Prateleiras invisíveis

Esses livros estão colocados sobre dois suportes de ferro bem finos e dão a ideia de que estão sobre prateleiras invisíveis. Outra técnica para as prateleiras invisíveis pode ser vista neste link, que ensina um passo a passo bem radical.

Ótimos links pra começar a semana 9

Suporte para velas feito à mão com alicate e arame.

Pão ursinho pra fazer as crianças amarem a hora do lanche. Vi na  Casa da Chris.

Cupcake passo a passo

Presente embrulhados com tecido que vi no Copy e Paste. Mais sobre o furoshiki no Super Ziper.

Ferramentas para mulheres

 

Ótima semana pra todos!

Luminária – Faça você mesmo

Você pode fazer esta luminária usando apenas tampas de frasco de água mineral, arame fininho e um círculo de papelão grosso (tipo tampa de embalagem de massa corrida para a base). São 128 tampas transparentes amarradas com arame em grupos de sete e de nove, formando 16 grupos e depois fixadas no círculo de papelão. Depois, é só fazer a instalação. Caso não queira uma luminária transparente, com tampinhas coloridas de garrafa pet também ficaria muito bom.

O passo a passo está no Espirite Cabane.

Bruschetta

Ingredientes:
1 pão italiano cortado em fatias de 2cm de altura
2 tomates italianos maduros e firmes sem semente, cortados em cubinhos bem fininhos
folhas de 4 galhos generosos de manjericão cortadas e batidas na tábua até ficarem bem trituradas (se você tiver triturador, acho que deve funcionar)
10 fatias de mussarela cortadas em cubinhos como o tomate (ou o quejo de sua preferência, ralado ou cortado)
1 colher pequena de ajinomoto
1 colher de sopa de shoyu
5 colheres de azeite

Preparo:
Acenda o forno a 180°. Disponha as fatias de pão numa forma e regue-as com fio de azeite. Misture os demais ingredientes numa vasilha à parte, incluindo as 5 colheres de azeite. Cubra as fatias do pão com a mistura e leve ao forno por 20 minutos. Ao retirar do forno, um aroma maravilhoso vai povoar sua casa! As bruschettas estão prontas para serem devoradas! Bom apetite.

Do delicioso Blog da Leili.

Veja também este Quiche de tomates e abobrinha. Hummmmmm!

TPM sob controle

Depressão, ansiedade, irritação, nervosismo, pensamentos autodepreciativos, tristeza repentina, choro fácil, sentimento de rejeição, sensação de estar fora do próprio controle etc. Esses são sintomas da TPM, que podem fazer a gente ficar sofrendo por até 15 dias no mês! Já pensou, passar a metade do mês aborrecida! A TPM é um problema sério que afeta muitas mulheres e a irritabilidade indica que podemos estar com insuficiência de progesterona, precisando fazer reposição hormonal.

Pra  que ficar sofrendo? Nós é que devemos controlar a TPM e não o contrário. No vídeo abaixo o Dr. José Bento explica isso muito bem.

Via: Gineco

Vim atualizar esse post pra falar dos prós e contras da terapia de reposição hormonal, depois que a Eliana fez esse comentário.

Brigadeiro de cenoura do Superziper

Brigadeiro de cenoura 

Ingredientes
. 1 lata de leite condensado
. 2 cenouras pequenas/médias batidas no liquidificador com pouca água (o mínimo possível)
. 1 colher de manteiga
. açúcar cristal para finalizar ou granulado

Modo de preparo
Mesmo processo do brigadeiro tradicional. Coloque na panela uma lata de leite condensado, uma colher de manteiga e as cenouras batidas no liquidificador com pouca água. Misture bem e leve ao fogo médio. Misture sem parar usando uma colher de pau. Quando começar a descolar do fundo da panela, tire do fogo e deixe esfriar. Enrole bolinhas e aperte com os dedos até ficar em um formato de cone. Espete no palito enfeitado com fitinha verde e passe no açúcar cristal. Com o lado liso de uma faca, encoste de leve no brigadeiro para fazer as “ranhuras” da cenoura.

Ficaram lindas e parecem deliciosas essas cenourinhas. Acho que ralar a cenoura bem fininha ficaria bom também. Eu não passaria no açúcar, mas amei os palitinhos com lacinho verde. A Claudia fez um vídeo enquanto modelava as cenourinhas.

“Uma pátria chamada Bezerra Bonfim”

Todo mundo gostaria de conhecer sua própria história mais profundamente, saber quem são seus antepassados, compreender sua origem, sentir que pertence a uma família e passar a seus descendentes o valor que eles têm por também fazerem parte de um grupo tão especial e único. 

Eu tenho orgulho de pertencer a uma família muito grande e bacana, a família Bonfim, que há muitos anos se uniu à família Bezerra, e deu origem a essa história tão incrível e incomum. Foi assim:

“Duas irmãs, Isabel e Josefa, casaram-se. A primeira com Alexandre Ferreira do Bonfim e a segunda com Joaquim Alves Bezerra. Dos filhos de Isabel e Alexandre, seis casaram-se com seis filhos de Josefa e  Joaquim. Descendentes dos outros filhos de Josefa também casaram-se com descendentes de outros filhos de Isabel. E os casamentos com parentes continuaram, não apenas Bonfim com Bezerra, mas também Bonfim com Bonfim e Bezerra com Bezerra. E assim, até os dias atuais.” págs 21 e 22

Nossa família teve origem no estado do Ceará e hoje está espalhada pelo Brasil inteiro e por muitos outros países. Em virtude disso, muitas dificuldades foram encontradas para realizar a pesquisa: dificuldades para coletar informações precisas, dificuldades financeiras, de comunicação, transporte etc.  Felizmente a pessoa que está à frente deste trabalho é uma mulher incansável e guerreira, Maria Olívia Beserra Macedo. Acredito que Maria Olívia teve sede de conhecer a história de seus familiares a fundo e acabou deixando esse legado maravilhoso para toda a família nesta e nas futuras gerações.

O livro inteiro é de uma riqueza sem tamanho e me sinto orgulhosa de ter meu nome, do meu esposo, dos meus filhos, pais e irmãos registrados na página 122. As palavras de Júnior Bonfim resumem o que eu gostaria de acrescentar:

“Como Ruy Barbosa, descobriu que,’multiplicando a família, chegamos à Pátria’. Ou que ‘a Pátria é a família amplificada’. Parabéns, Olívia. Como judeus errantes, vivíamos dispersos pelo continente. Temos agora um espaço único. Teu livro é o nosso território comum: uma Pátria chamada ‘Bezerra Bonfim’!”

Na foto abaixo, Seana, minha trisavó.

O livro tem 496 páginas e tem um lugar de destaque na minha sala, pra todas as visitas olharem e para consulta constante. Eu não poderia deixar de mostrá-lo aqui, né?

Achei a mesa dobrável

O apartamento em que moramos é bem pequeno e quando vi essa mesa aqui, achei que uma mesa dobrável, que coubesse em qualquer lugar, seria ideal para o pouco espaço que temos. Então, aí está a mesa dobrável que compramos: tem quatro banquinhos e combinou com a sala. Estava em promoção por R$ 189, mas como compramos outras coisas na loja, ficou por R$ 159. A Santa e a Cristina Melo me ajudaram a procurar a mesa. Obrigada, meninas!

Ótimos links para começar a semana 8

Programa My Crochet para criar receitas de crochê. Eu baixei, mas está em russo, se não me engano. Acredito que as pessoas que não entendem russo como eu, mas fazem crochê, consigam usar depois de treinar um pouquinho.

Vi no blog Coisas que Amo Fazer.

Cortina para a cozinha com passo a passo

Vídeo da IKEA pra gente desejar que ela venha para o Brasil. O vídeo mostra que em sua casa falta um toque da IKEA e na minha também.

Vi no DeCoração Blog.

Potes de vidro com etiquetas pintadas com tinta de quadro negro ou vasos pra plantar uma hortinha na cozinha.

Para aprender a fazer a tinda de quadro negro, clique aqui.

Faça essa lixeira encapada com tecido.

“… o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.” Eis o verdadeiro significado da Páscoa…

Leonardo Gonçalves cantando Getsemani.

Boa semana a todos!

Azeitonas em crosta

Ingredientes
40 azeitonas verdes descaroçadas (usei recheadas com pimento)
100 g de farinha
60 g de manteiga
60 gr de queijo parmesão ralado ( fresco ou seco)
2 colheres de sopa de água fria

Modo de fazer
Lave e escorra bem as azeitonas. Seque com papel absorvente.
Misture a farinha com a manteiga (fria), junte o queijo e a água fria.
Forme uma bola que deve ficar coesa.
Retire pequenas porções da massa, espalme entre as palmas da mão um círculo e envolva nela a zeitona,formando uma esfera bem fechada.
Repita a operação até acabar a massa.
Leve ao congelador 20 minutos e entretanto pré aqueça o forno, com ventilação a 170º.
Leve as bolinhas ao forno num tabuleiro forrado com papel vegetal (afastadas) durante 10 minutos ou até ficarem douradas.
Sirva morno ou frio.
Do delicioso Sabores de Canela.

Repúdio ao terror em Realengo

Por que no Brasil tem gente que quer imitar os Estados Unidos até nas coisas mais absurdas e brutais ? A partir de hoje nosso país tem uma nova característica: genocídio de crianças em escolas. Meus filhos têm as idades das crianças mortas, mas posso apenas imaginar a dor que essas famílias estão passando. Que horror, meu Deus!

Uma casa muito charmosa

Da revista MiCasa, essa casa iluminada, ampla e confortável tem ambientes unidos pelos tons terrosos nas paredes, piso e pelos móveis brancos. Os encantadores detalhes coloridos deixam os ambientes muito aconchegantes.

Capas de crochê para banquinhos

É fantástico como  fios coloridos, uma agulha e alguma disposição podem mudar completamente a aparência de um móvel, deixando a decoração alegre e surpreendente. Chegou o momento de dar cara nova àqueles banquinhos que você tem em casa. Clique em cada imagem para abrir a página original.