Digite melhor e mais rápido

Você é lento pra digitar? Tá catando milho no teclado? Falta pouco pra ser um The Flash? Não importa o nível, o TypingWeb é perfeito pra você. E é grátis e online. Dica da Aninha Goulart.

tw_screenshot

Veja também o Curso de Digitação Online.

Unha e carne

cqg

Você não me deve nada e continua a meu lado
Estou suspeitando que você me ama
Já são 14 anos e mesmo me conhecendo você continua aqui

Não pode ser ilusão, não é sonho
É minha vida real
E não posso imaginar nenhuma situação sem você

Porque não somos dois, somos um para sempre
Sem medo de falhar, simplesmente inseparáveis
Como fogo e vulcão, como o ferro e o ímã
Como nuvem e monte, bosque e gavião
Como mar e o golfinho
Como Winnie Pooh e Robin,
Como o sol sob o céu de Imperatriz

Se outros são presentes,
Você é o tesouro que eu sempre desejei
Mesmo que nestes tempos o casamento soe como antiquado
Gosto de ser como uma peça de museu
E poder sentir cada dia em meu dedo
A aliança que me une a você

Deus desenhou  você com sentido e com carinho
Para compensar este coração boêmio
Que não sabe viver sem você

Hoje Joel e eu completamos 14 anos de casados e essa linda música de Marcos Vidal traduz o que sentimos um pelo outro. Fiz uma versãozinha bem caseira. Te amo, amor!

Anne Frank aos 80 anos

anne

Se estivesse viva, Anne Frank faria 80 anos no dia 12 de junho (1929) e sua aparência poderia ser a dessa imagem publicada pelo Anne Frank Trust-UK, da Grã-Bretanha.

Li O Diário de Anne Frank apenas esse ano, mas desde menina ouço falar no relato dessa garota judia que, durante a Segunda Guerra, ficou escondida dos nazistas com sua família e outros judeus por mais de dois anos na parte de trás de um armazém em Amsterdã. Durante esse tempo, Anne escreveu em seu diário todos os seus sentimentos e anseios de adolescente. Anne escrevia com tanta profundidade, que eu, enquanto lia, me sentia dentro daquele armazém. É pra chorar e rir, porque ela conseguia ser feliz na situação em que estava e sempre mantinha a esperança. Todos os moradores da casa de trás foram pegos pela polícia alemã e por holandeses nazistas no dia 04 de agosto de 1944. Anne e sua irmã contrairam tifo em um campo de concentração pra onde foram levadas e morreram alguns meses depois. Apenas o pai sobreviveu e publicou o diário de Anne Frank, em 1947.

Fonte: G1