Crianças ou animais?

Sair às ruas com os filhos presos a guias como se faz com cães parece muito conveniente a pais que não querem se dar ao trabalho de educar suas crianças. Uma escritora que gosto muito disse:

O ensino das crianças deve ser dirigido num princípio diferente do que governa o ensino de animais irracionais. Os animais devem apenas ser acostumados a se submeter a seu dono, mas a criança deve ser ensinada a se dominar. A vontade precisa ser ensinada a obedecer aos ditames da razão e da consciência. Pode a criança ser tão disciplinada que, como animal, não tenha vontade própria, perdendo-se sua individualidade na do mestre. Tal ensino é insensato e desastrosos os seus efeitos. As crianças educadas assim serão deficientes na firmeza e decisão. Não são ensinadas a agir por princípios; a faculdade não é fortalecida pelo exercício. Tanto quanto possível, deve cada criança ser ensinada a ter confiança em si mesma. Pondo em exercício as várias faculdades, aprenderá onde é mais forte e em que é mais deficiente. O instrutor sábio dará especial atenção ao desenvolvimento dos traços mais fracos, para que a criança possa formar um caráter bem equilibrado e harmonioso.

A rigorosa educação das crianças, sem lhes dirigir convenientemente o modo de pensar e proceder por si mesmas na medida que o permitam sua capacidade e as tendências da mente, para que assim elas se desenvolvam no pensar, nos sentimentos de respeito por si mesmas e na confiança na própria capacidade de executar, produzirá uma classe débil em força mental e moral. E quando se acham no mundo, para agir por si mesmas, revelarão o fato de que foram treinadas, como os animais, e não educadas. Em vez de sua vontade ser dirigida, foi forçada à obediência mediante rude disciplina por parte dos pais e mestres.

Ellen White

Veja as imagens abaixo. Parece que essa prática é muito normal em países europeus, felizmente não por aqui. Para as crianças cada gesto é uma lição e os efeitos de tal criação podem ser desastrosos. Mais uma vez: “E quando se acham no mundo, para agir por si mesmas, revelarão o fato de que foram treinadas, como os animais, e não educadas.”

Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

 Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

 Lesson for parents. Children on a leash (35 pics)

Mais imagens nesse site.

Vi no Mother Joana.

Anúncios

9 respostas em “Crianças ou animais?

  1. Morei no Japão e lá tb esta pratica é comum. Certa vez estava andando na rua e uma mãe puxava o filho com este, nem sei o nome que se dá a isso, já fiquei chocada de ve – la fazendo aquilo, mais chocada fiquei qdo ela viu que o filho tropeçou e caiu de cara no chão, pq não tinha como parar já que estava sendo puxado, e simplesmente olhou p/ ele e começou a puxa – lo novamente, sem socorre – lo, sem nem se dignar a ir levanta – lo; olhei muito feio p/ ela e ja ia em direção ao menino com o intuito de ajuda – lo e depois dar uma cossa na mãe, qdo ela viu, ficou assustada, saiu correndo p/ pega – lo e foi embora rapidinho.
    Foi uma coisa que marcou muito e me fez pensar, o que o ser humano pensa qdo faz isso?

  2. Se tudo se resumisse a utilizar ou não uma guia no seu filho… Particularmente, especialmente no momento de banalização do outro em que vivemos, ter o seu pequeno literalmente atado a você no mínimo dificulta que alguém consiga levá-lo, por exemplo. Não acho que é uma questão de omissão na educação. Por mais bem educada que uma criança seja, ainda é uma criança – pode se impressionar com algo e sair correndo sem aviso, podendo acabar numa situação desastrosa. Não acho que os pais europeus coloquem as crianças em guias por considerá-las como animais de estimação. Aliás, fala-se tanto em liberdade por aqui e, dia a dia, só me deparo com crianças absurdamente mal educadas, grosseiras e sem noções mínimas de convívio social. Liberdade, só, também não é a resposta…

  3. Puxa amiga que coisa mais chocante – Sera o final dos tempos? Voltaremos à ser homus sapience?
    Também já tive vontade de inventar alguma coisa para não perder de vista as crias dentro de um shopping center lotado em véspera de natal. Mas se já acho um horror os pobres dos Lulus nas coleiras, imagine se eu visse uma cena destas na minha cara?!! Fafavô heim!
    Parabéns pelo post
    bj

  4. Olha, sou mãe e já passei graaandes apertos com meu filho. Véspera de Natal em Shopping Center é uma loucura! Dá mesmo vontade de amarrar o danado junto da gente. Mas fica só na vontade, claro! Quem iria ter a coragem de fazer uma coisa assim? Até o momento eu pensava que ninguém.
    Fortíssimas essas cenas, credo!!
    Bjs baianos e LIVRES!!!

  5. Realmente é verdade que em alguns países europeus isso pode ser visto, mas não bem visto. Aqui na Espanha, praticamente não se vê, e é o que se vê é criticado.
    Aberração! Os animais irracionais são os pais que criam assim aos seus filhos.

  6. Olha, muito inteligente essa postagem. Eu tive uma criação bem rígida e hoje vejo que tenho dificuldades com a criatividade, com o ‘pensar fora da casinha’. Sigo ordens como ninguém, mas na hora de fazer algo diferente, a coisa fica difícil. Bjo

  7. Apesar do tema hediondo, de uma prática absurda da qual eu nunca nem tinha ouvido falar (meu pai, crianças encoleiradas!), fiquei muito feliz em descobrir algo em comum com vc: eu tbém AMO Ellen White e tudo o que ela escreveu!

    Bjão, Heloísa.

Fico muito feliz quando você faz um comentário. Volte mais vezes.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s